273 322 143

2

Missão e Valores

Missão

É uma instituição com intervenção direta no concelho de bragança que tem como missão agir concertadamente e de forma integrada, no sentido de satisfazer as necessidades diagnosticadas na comunidade, disponibilizando um conjunto de recursos que contribuam para o desenvolvimento local e proteção de grupos sociais mais vulneráveis.

As respostas abrangem as áreas de ação social, saúde, deficiência, infância, cultura e ensino.

Valores

5
Solidariedade e responsabilidade social para com as pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade
5
Respeito e promoção dos direitos humanos
5
Cooperação e entreajuda entre os atores envolvidos no cumprimento da missão da SCMB
5
Equidade e imparcialidade no tratamento de utentes/clientes, colaboradores e fornecedores
5
Transparência de procedimentos e processos organizacionais
5
Flexibilidade na gestão e no acesso a recursos exógenos ao concelho
5
Trabalho em equipa

História

Em 6 de Julho de 1518, por Compromisso outorgado pela mão de D. Manuel I, foi fundada a Confraria da Santa Casa da Misericórdia de Bragança. Mais tarde, em 1641, D. João IV concedeu-lhe os mesmos privilégios e isenções da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, tendo-se instalado na igreja dedicada ao Espírito Santo, cuja Confraria já existia em 1316, que por sua vez se instalara na capela e adro de Santa Maria Madalena para se dedicar à oração e à sepultura dos seus mortos.

Toda a pobreza, em toda a sua amplitude constitui a razão de ser da Santa Casa. A distribuição de “bodos” aos pobres nos dias mais solenes do ano – Natal e Páscoa – foi um hábito característico desta Santa Casa. Eram dias de grande gala para a Caridade, se assim se pode dizer.

O primitivo Compromisso da Confraria da Santa Casa da Misericórdia, outorgado por D. Manuel I em 6 de Julho de 1518, foi atualizado pelos Compromissos de 1618, de 1856, de 1877 e de 1981, estando prevista uma nova atualização. Não podemos esquecer que, pontualmente, a Assembleia Geral procedeu a pequenas alterações respeitantes ao funcionamento dos Órgãos, nomeadamente no que toca a adaptações às Leis emanadas pela Direção Geral da Assistência a respeito do hospital. Embora fosse administrado pela Santa Casa, o Hospital estava sob tutela do Estado.

E assim chegou até nós esta Obra de Beneficência que, nos termos do seu Compromisso, continua a praticar as Obras de Misericórdia. Estes deveres fraternais para com o próximo, mesmo que cumpridos em vida, a Santa Casa não deixa de lhes dar continuidade após a sua morte através de sufrágios vários.

A Santa Casa da Misericórdia de Bragança exerce a sua ação através da prática das 14 obras de Misericórdia.

Obras
espirituais

5
Ensinar os simples
5
Dar bom conselho
5
Corrigir com caridade os que erram
5
Consolar os que sofrem
5
Perdoar os que nos ofendem
5
Sofrer as injúrias com paciência
5
Rezar a Deus pelos vivos e pelos mortos

Obras
corporais

5
Remir os cativos e visitar os presos
5
Curar os enfermos
5
Cobrir os nus
5
Dar de comer aos famintos
5
Dar de beber a quem tem sede
5
Dar pousada aos peregrinos e pobres
5
Enterrar os mortos